terça-feira, 5 de maio de 2009

Estafa

Abre a porta. Entra na sala. Abre a janela, liga os computadores. Senta em sua mesa, e o tédio chega. Faz duas ligações, olha três documentos, e... acabou o trabalho. O resto do dia é no msn, ou atendendo as raríssimas ligações que recebe. Pensa nos amigos, na conta vazia, na aula de hoje, nos trabalhos para fazer. Lembra de sua gata, que se alegra feito um cão quando a vê em casa, e que recebe seu carinho de patas abertas. Ai não, não era para lembrar de casa. O mundo paralelo. Aquele não é seu lugar, as pessoas que vivem lá não pertencem à sua realidade. As idéias nunca batem. Ela quer mudar, quer crescer, ser o que ninguém conseguiu, alguém! Mas as palavras dos demais são contrárias. Ela deseja estar no seu mundo. O quarto dos sonhos, só dela, com uma parede estampada de zebra, onde ela possa ter paz. Sem gritos, sem brigas. Sem desejos de "quero que você se foda!". Sem o pessimismo e a falta de vontade de viver da família. Paz... é querer demais?

4 comentários:

Guto disse...

Nos tempos de hoje querer a paz é querer demais sim... Seres humanos não são tão amistosos assim, se você quer a paz tem de brigar por ela! contraditório, mas algumas decadas nesse planeta me mostraram isso.

Anônimo disse...

"No mundo de hoje só se consegue a paz tendo o monopolia da violencia" - parafraseando Dahmer

Plínio disse...

Cuidado para não se tornar a pessoa que está ao lado.

Marcelo disse...

Ahh que susto!!!! Postagem em maio hehe